Agosto, mês da brancura!

Já que entramos no mês do cachorro louco, me sinto no direito de dar uma reclamada ou uma rosnada. Tudo bem, eu adoro agosto! É o mês do meu aniversário e do aniversário de um monte de gente que eu gosto demais. É o mês do dia dos pais. É o mês que antecede setembro, aquele que a gente espera tanto. Mas vamos combinar que agosto também é o mês limite do inverno e da nossa paciência com ele.

entediada

A gente vem desde junho torcendo coletivamente para que o frio passe rápido, postando mensagens motivacionais com fotos do verão pra matar as saudades, assistindo ao Canal Off, fazendo contagem regressiva para a chegada de setembro, realizando um trabalho legal pra suportar essa fase difícil para os amantes da praia.

Mas tem uma hora que cansa. É que nem esperar as férias. A gente torce para que elas cheguem rápido, mesmo que faltem muitos meses. Aí, parece que quando marcamos a data de início delas, o pesadelo começa. Cada dia até lá é um suplício, o tempo demora muito mais para passar, tudo fica irritantemente mais difícil e, quanto mais o dia se aproxima, menos a gente suporta esperar.

Chegou agosto e os praieiros estão se equilibrando sobre a linha tênue que divide a saudade do verão e a antipatia pelo inverno. Chegou o mês que não tem nenhum feriado para encurtar os 31 longos dias que percorreremos até setembro em busca da primavera.

Agosto vai pegar muita gente, inclusive eu, no seu mais alto grau de brancura! E não é aquela brancura de princesa, de quem nasceu branquinha com as bochechas rosadas. É aquela brancura de falta de sol mesmo. Aquela brancura que te deixa com cara de doente ou com cara de cenoura, caso você tente disfarçar com maquiagem. Aquela brancura que nenhum filtro do Instagram resolve. Que não te permite escolher nenhuma cor de esmalte ou de batom que fique bem. Que só te permite usar roupa preta, pra tentar disfarçar a palidez.

doida

Vem agosto, pode entrar!

Cuidado pra não tropeçar no aquecedor e não repara na nossa cara de mau humor. Não, não estamos doentes, estamos branquelos mesmo. Foi o inverno que fez isso conosco assim, na maior covardia. A gente até tomou banho de sol em junho e julho ao lado do carro na beira da praia pra te receber com uma aparência melhorzinha, mas não deu resultado.

Estamos ranzinzas agosto. Não queremos mais nossas roupas de inverno. As gurias querem andar por aí de vestidinho, arrastando as sandálias sem pressa. Os guris estão cansados da função do long na beira da praia e de, mesmo assim, passar tanto frio no mar.

Enfim agosto, temos passado por tempos difíceis, mas, mesmo assim, vamos sair debaixo das cobertas para te receber em nossas casas. Mas, sinceramente, esperamos que a tua visita seja de médico.

Dando as costas para o inverno. Quando o único caminho era o verão em La Paloma.

Dando as costas para o inverno. Quando o único caminho era o verão em La Paloma.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Agosto, mês da brancura!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s