Um vício dos bons!

Aceitando o fato de que agora, com um mês de blog no ar, já me sinto mais íntima dos leitores e, com isso mais cara de pau, resolvi fazer uma confissão pessoal.  Confissão essa que vai parecer besta pra uns, fútil pra outros e bizarra pra maioria.

Sou viciada. Viciada em protetor labial! #prontofalei

surpresa

Me dei conta disso quando, organizando minhas bolsas, encontrei, no mínimo, um protetor labial em cada uma delas. Fora os que ficam no banheiro, do lado do note e na sala da TV.

protetor

Alguns dos meus…

Parei pra pensar e achei estar com um problema grave. Tentei lembrar quando tudo isso começou, mas não consegui. O fato é que: ou estou usando protetor labial, ou fico mordendo a boca. Sim, que nem maluca. Doente mental. Espero que depois dessa informação não pensem mal de mim e nem parem de ler o blog.

Então, olhando pra toda minha coleção de protetor labial pensei: “Isso daria um post legal. Vou falar de todos os tipos, marcas, defeitos e qualidades de cada um”. Mas aí dei mais uma pensada: “Será que esse vício não pode ter um lado positivo? Qual será a importância desse produtinho no mundo?”.

Foi aí que resolvi transformar meu vício em um post informativo, sobre a importância (sim!! Ele é importante!!) do uso do protetor labial na praia e na vida.

Mas claro que não ia tirar tudo da minha cabeça ou do Google. Já saí logo enchendo de perguntas quem entende muito do assunto e pode falar com propriedade. E lógico alguém que adora praia também.

Dra. Iris curtindo uma praia. Afinal, ninguém é de ferro.

Dra. Iris curtindo uma praia. Afinal, ninguém é de ferro.

Ficha técnica da entrevistada: Iris Verônica Klein Viero, 28 anos, dentista desde que nasceu e professora nas horas vagas e não vagas. Apesar de já ter a cor do verão, sempre que dá, corre para pegar um sol e botar o pé na água do mar em qualquer canto do mundo.

Foi nessa conversa que descobri que não sou tão maluca assim. Conforme conta a Dra. Iris, usar protetor labial é tão importante quanto o uso do protetor no rosto. Segundo ela, a pele dos lábios é mais sensível que a do rosto, por isso, os danos causados pelos raios UV são ainda piores nos lábios.

Assunto sério

E não é só para manter os lábios hidratados e evitar o envelhecimento da pele que esse “batonzinho” é importante. Quando questionei o que pode acontecer com quem não usa o protetor labial, me senti até aliviada por não desgrudar dele.  “Os lábios também sofrem queimaduras do sol e envelhecimento. E está comprovado cientificamente que, a exposição ao sol sem proteção, pode causar câncer de boca e o seu aparecimento ocorre principalmente nos lábios. A chance de desenvolver alguma lesão cancerosa é aumentada com o consumo de álcool e cigarro”, comenta Dra. Iris.

Para saber mais sobre este assunto tão importante para quem vai direto pra praia, confira abaixo toda entrevista da Dra. Iris para o blog.

P.S.: só pra lembrar que os comentários em itálico nas respostas são todos meus. Não vamos queimar o filme da nossa querida entrevistada.

Vai pra Praia! – Pessoas “normais”, não viciadas, devem usar protetor labial quando? Em que momentos?

Iris – O protetor labial deve ser aplicado 15 minutos antes da exposição solar, devendo ser reaplicado a cada duas horas ou quando nos alimentamos ou entramos no mar. (Ou, no meu caso, a cada 10 minutos considerando um vício na 20ª potência. E tudo bem… Vale repassar caso você fique ba-ban-do vendo algum muso ou musa desfilando na beira da praia). O protetor deve ser usado também nos dias sem sol, principalmente quando tem vento, porque ele resseca os lábios podendo causar rachaduras.

O que é importante observar no protetor escolhido?

O protetor deve ter fator de proteção UV entre 15 e 30 e propriedades hidratantes. Para as mulheres, o uso de batons com proteção UV pode ser a escolha, mas as formulações dos protetores solares labiais são mais completas e por isso mais eficazes. (Para as viciadas em batom, comunico que já usei alguns protetores labiais com cor, tipo rosa bebê, da Nívea. Protege e parece que você está de batom).

Pomadas como Hipoglos e Bepantol, usadas bastante por quem surfa, substituem o uso do protetor labial?

Não. Esses dois produtos são excelentes hidratantes para os lábios, mas não possuem fator de proteção UV. É indicado o uso deles após a exposição solar. (Que pena! Adeus bocas brancas e charmosas na praia então…).

Para quem fez tudo errado até hoje, em que situação a pessoa deve procurar um dentista?

É importante observar quando alguma lesão aparecer e de que maneira. Isso deve ser comentado com o profissional caso tenha que procurá-lo, o que deve ocorrer quando perceber uma lesão presente em boca por mais de 15 dias.

Tudo entendido?! Então já sabem. Temos aí mais um treco pra carregar conosco no dia-a-dia e, principalmente na praia. E eu, posso continuar com os meus todos sem preocupações.

Anúncios

Um pensamento sobre “Um vício dos bons!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s