A ilusão do autobronzeador

Nesses últimos dias de muito frio e chuva no Rio Grande do Sul, foi basicamente impossível ir pra praia nos finais de semana ou mesmo tomar banho de sol em casa.

São esses momentos que provam que amar a praia, o sol, o calor e o mar não são uma tarefa fácil. No verão é só alegria, quando a gente pode estar na praia, claro.  Mas no inverno os praieiros sofrem com o frio, com a chuva e com a brancura que chega e nunca mais vai embora do corpo.

branca

Aí, no ápice da brancura e do mau humor com o inverno, a pessoa surta e decide ficar bronzeada de qualquer jeito, a qualquer custo. Como sou contra o bronzeamento artificial, pelos malefícios que ele causa à pele e principalmente pelo pânico de ficar em ambientes fechados, apelei para o milagre do autobronzeador. Mais uma vez! E mais uma vez me arrependi.

Não vou detonar aqui a marca que usei, porque não é essa a intenção. Já usei outras e a decepção foi sempre a mesma.

Sinceramente, acho que a culpa é minha. Quero tanto o verão e a praia que deposito todas as minhas expectativas no pobre tubo de creme que, segundo  a definição perfeita de uma amiga, tem cheiro de galinha frita.

Quero abrir o treco e que, junto com ele, venha o mar, o sol, as férias, os surfistas e tudo mais. Aí, é claro que a chance de se decepcionar é grande.

Mas serei mais específica pra quem nunca usou autobronzeador e tem dúvidas de como funciona: o primeiro problema é o cheiro forte e horrível desse negócio. Pelo amor de Deus! Inventam tanta tecnologia no mundo dos cosméticos e não são capazes de criar um produto com cheiro mais suportável?

Depois que você passa o creme e sobrevive ao cheiro, prepare-se, pois todas as suas roupas brancas ficarão amarelas. E as coloridas também. Acontece que nas coloridas você não vai perceber. Só nas brancas. Sendo que quem deveria ficar amarela, digo, bronzeada, é a pessoa que usa e não as roupas.

Aí, depois de três dias de sacrifício vem a ilusão. Você começa a notar uma diferença no seu tom de pele. Uma leve mudança de “amarelo-doente” para “amarelo-cenoura”. Sim, porque se o produto é artificial, não espere obter um bronzeado da cor do pecado, certo? Mas tudo bem! Pra quem não aguenta mais ser branca, até que dá pra ficar “felizinha” com o resultado. Sua autoestima aumenta em 1,5%, se você for tipo eu, ou até 5%, se você se amar muito! Mais do que a sua própria mãe te ama.

bronze art

E, como tudo que é de mentira um dia termina, lá pelo sexto dia, quando você não suporta mais sentir o cheiro do autobronzeador e decide dar uma folga para o seu estômago pois está muito enjoada, o seu “lindo bronzeado” começa a desbotar. Você deve estar se perguntado: “mas já?!”. Sim, já. Nessa fase você tem duas escolhas pra sobreviver e não ficar ridícula, toda manchada: ou compra todo o estoque de autobronzeador da farmácia e segue firme no projeto até o verão, ou prepare-se para fazer umas duas ou três esfoliações caprichadas no banho pra tirar toda a tinta do seu corpo.

E aí, o que te parece valer mais a pena?

Eu confesso que desisti. Valeu a tentativa, mas mais uma vez me decepcionei. Sigo falando do autobronzeador, claro. Vou ficar mesmo com a opção bronze natural que, por enquanto, só será possível com a chegada de setembro, quando todo esse frio for embora.

Vai demorar um pouco, mas acho que vale a pena apostar. Você não paga nada pelo produto e ainda leva, inteiramente de graça, todo o visual da praia para apreciar enquanto toma um banho de sol, a brisa que te refresca e o mar que te proporciona uma trilha musical indiscutível enquanto você conquista gradualmente um bronzeado de dispensar qualquer autobronzeador e até mesmo qualquer maquiagem.

bronzeado-460x261

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s