Muito amor e boas histórias na Praia do Rosa!

Quem já me conhece, pelo menos de vista, deve ter lido o título desse post e pensado que eu resolvi me auto entrevistar essa semana para a sessão Minha Praia Favorita! Mas não. Todo mundo já sabe, porque eu não faço questão nenhuma de esconder, que a Praia do Rosa é a minha praia favorita.

Mas assim como eu, graças a Deus, tive a oportunidade de conhecer outras pessoas tão alucinadas pelo Rosa quanto eu. E o mais legal: os argumentos para pessoas amarem o mesmo lugar, nem sempre são os mesmos.

E é por isso que gosto tanto de escrever essas entrevistas aqui no Vai pra Praia! Cada pessoa tem histórias únicas pra contar de alguma praia que, certamente, não encontraremos em nenhum guia de viagem cinco estrelas.

Já que nosso destino hoje será a Praia do Rosa em Santa Catarina, pertencente ao município de Imbituba, fiz questão de escolher uma entrevistada muito capacitada para falar sobre esse paraíso. Não é só porque ela é minha amiga. Nem só porque ela é louca pelo Rosa. Fora esses dois fatores que já seriam suficientes, ela escreve muito bem e coleciona várias histórias desse lugar mágico.

Perfil da entrevistada/viajante/escritora/DJ: Patrícia Diel Born, relações públicas de formação, mas com um amplo currículo de indiadas e perrengues nessa vida. Apesar dessa carinha de alemoa, adora uma praia, mas sabe que nunca vai passar do tom dourado nº 3. Morou fora um tempo e escolheu uma cidade para viver que tinha praia logicamente: Barcelona. E pôde desbravar muitas costas da Espanha enquanto esteve por lá. Suas próximas viagens marcadas: Rio de Janeiro e Morro de São Paulo, para provar que ela gosta mesmo de estar com os pés na areia. Como segunda profissão seria DJ ou escritora, para ficar próxima dessas outras paixões. Por hora, se arrisca nos dois, mas apenas informalmente.

Patrícia Born no blog Vai pra Praia!

Patrícia Born, a Pati.

Confesso a vocês que foi um pouco difícil convencer a Pati a me dar essa entrevista. A pessoa é tão louca por praia que não conseguia definir qual era a favorita dela. Mas ela me apresentou bons argumentos para tanta indecisão.

“Em primeiro lugar quero dizer que essa é uma pergunta meio injusta para amantes de praia. Eu tive a sorte de poder conhecer praias em vários lugares do Brasil e do mundo, mas acho que a praia que você escolhe tem muito a ver com o que você busca naquele momento. Às vezes queremos uma praia apenas para passar o dia em silêncio, às vezes queremos uma praia com agito, um barzinho com música, com gente bonita. Às vezes vamos para praia para passar uma data especifica um carnaval, um réveillon. Podemos optar pelo conforto e comodidade ou, porque queremos passar um longo período e precisamos de mais infraestrutura, ou queremos nos isolar do mundo e ter apenas os pés no areia. Então eu realmente gostaria de declarar que não consigo nomear apenas uma praia favorita no mundo, mas escolhi minha praia do coração que é praia do Rosa”, conta Patrícia.

Mas para dar a entrevista aqui pro blog ela teve que escolher. E aí, para dar uma ajudinha, eu apelei para o sentimentalismo. Disse que, na minha opinião, a praia favorita é aquela em que passamos mais tempo da nossa vida ou aquela que temos mais histórias pra contar. E aí a Praia do Rosa ganhou nos dois quesitos. Não teve jeito.

Praia do Rosa

Vista da Praia do Rosa

Vamos logo fazer essa viagem até a Praia do Rosa através das histórias, imagens e dicas da Pati! Tenho certeza que vai valer muito a pena.

P.S.: aviso que os comentários em itálico na entrevista são todos culpa minha.

Vai pra Praia – Além de curtir a beira da praia maravilhosa, que outras programações mais te agradam na Praia do Rosa?

Patrícia – Gosto de passar o fim de tarde curtindo um som ao vivo em algum barzinho, gosto de explorar os morros e as trilhas porque sempre descubro algo novo e, sem dúvida, gosto de me perder entre as ruas, festas e amigos que sempre aparecem ou fazemos no meio do caminho.

Praia do Rosa

Com as amigas, nos caminhos do Rosa.

Vai pra Praia – Aproveitando a deixa, fale mais pra gente sobre a noite no Rosa.

Patrícia – O Rosa já teve mais opções para sair, admito. E muito mais baratas. Lembro bem do tempo que trocava de uma festa para outra e talvez pagasse uns R$ 5,00 ou R$ 10,00 de entrada no Jamaica. Ok. Isso faz tempo (risos)! Tenho anos de praia… Hoje as opções mais frequentadas são o Beleza Pura (https://www.facebook.com/belezapurabar) e o Pico da Tribo (http://picodatribo.com.br/pdt/). Mas existem outras e quase todo verão abre algo novo, mas que às vezes não está mais lá no verão seguinte. Acho que a praia tem estado cada vez mais cheia, o que exige também um pouco mais de programação, como comprar os ingressos da festa que você quer ir antecipadamente.

Vai pra Praia – O que tem de bom pra comer lá?

Patrícia – Absolutamente tudo! Isso é uma coisa que mudou muito ao longo dos anos. Eu, por ter casa em Garopaba (praia vizinha da Praia do Rosa) desde pequenininha, acompanhei uma grande evolução na Praia do Rosa e nas praias vizinhas. O crescimento e o desenvolvimento é algo impressionante e a Praia do Rosa tem uma característica especial, pois ganhou renomados chefes e restaurantes dignos do guia Quadro Rodas. Claro que para comer bem e barato, não podemos deixar de citar o clássico Geraldo ou o Gauleses para quem prefere pagar um pouco mais, mas com a opção de comida à kilo.

Dica da rata de praia – Nos últimos anos a Praia do Rosa ganhou mais um chefe que é um querido amigo meu, dono do restaurante San Diego, que fica no deck junto à Fazenda Verde (para os que nunca foram o restaurante fica no Rosa Sul), que passou a ser outra rota minha confirmada por lá. Se você vai à Praia do Rosa com parcerias que gostam de culinária, super indico pegar um guia e se deslumbrar por lá. Opções não faltam e muitas ficam abertas fora de temporada.

Praia do Rosa San Diego

Restaurante San Diego: parada obrigatória da nossa entrevistada.

Vai pra Praia! – Você fez amigos lá? Conheceu o amor da sua vida?

Patrícia – Fiz mais conhecidos do que amigos. Você sempre encontra alguém depois de um tempo e pensa: “de onde eu conheço mesmo? Ah, do Rosa!” (Sim! Quem nunca?) Vivi bons momentos acompanhada no Rosa, amores de estação ou quem sabe de situação, mas posso dizer que conheci algumas pessoas graças àquela beira de praia, sim.

Vai pra Praia! – Que tipo de pessoas frequenta a Praia do Rosa?

Patrícia – Gente jovem, sobretudo. Costumamos brincar que como não há nenhum acesso para a beira da praia que seja muito fácil, que não necessite descer alguma trilhazinha, ou caminhar razoavelmente, que as pessoas mais idosas ou mais fora de forma não chegam até lá. Então realmente o Rosa tem muita gente bonita, esportista, saudável.

Vai pra Praia! – Já que você ficou em dúvida na hora de escolher a sua praia favorita e acabou escolhendo o Rosa, queremos saber o que esse lugar tem de único, diferente de todas as outras praias.

Patrícia – As histórias no Rosa vêm e vão. Existiu o famoso balanço do Rosa Norte, onde houve uma época um bar que vendia o melhor bolo de cenoura com chocolate e tinha um banheiro ecológico que você jogava serragem depois de sair (risos). As empanadas da beira da praia continuam sendo tradicionais, mas agora a variedade é enorme (Sim, enorme. Tem de brócolis, palmito, cenoura com ricota, frango com catupiry e de brócolis de novo. E tem de brócolis também, se você preferir).

Vai pra Praia! – E você? Tem alguma história engraçada, bizarra, romântica ou inesquecível para nos contar de lá?

Patrícia – Tenho, mas não sei se devia contar (risos). A minha história mais bizarra da praia do Rosa foi quando eu e uma amiga, depois de beber assim, digamos “um pouquinho além”, pegamos uma carona porque queríamos tentar chegar a uma festa e tinha faltado luz naquela noite (até aqui tudo normal tratando-se do Rosa). Depois de já estarmos dentro do carro, descobrimos que o motorista e os amigos eram na verdade um apresentador, um câmera man e um assistente e que estávamos sendo filmadas para um programa de TV. Sim, aparecemos em rede nacional, em um dos nossos maiores porres na Praia do Rosa.

Praia do Rosa

Só alegrias nas noites da Praia do Rosa.

Vai pra Praia! – E com todas essas histórias malucas, já passou por alguma ruim?

Patrícia – O normal apenas. Perder a carona por querer ficar mais na festa, errar um caminho, pegar um atalho e ser uma furada. Mas nada que a gente não tire de letra (afinal, mesmo que você não conheça o Rosa, nunca vai estar sozinho por lá. Sempre aparece alguém legal para te ajudar quando estiver numa ruim).

Vai pra Praia! – O que te faria voltar pra lá amanhã?

Patrícia – Acho uma praia lindíssima, que ainda te dá a opção de uma lagoa de água doce bem no meio da praia. Voltaria para olhar aquela paisagem, para tomar aquele banho de mar, para ficar em pousadas que ainda não fiquei, para ver o pôr do sol de cima do morro, para experimentar mais restaurantes. Voltaria sem pensar duas vezes (eu também. Voltaria agora!).

Praia do Rosa

Descanso para os olhos

Rosa Norte

Vista da praia do morro do Rosa Norte.

Vai pra Praia! – Você moraria na Praia do Rosa? Por quê?

Patrícia – Não moraria lá. Mas eu, diferente de muitos amantes de praia, não moraria em praia nenhuma. Pra mim o mais maravilhoso da praia é ser um escape da cidade. E por isso mesmo é tão precioso pra mim o equilíbrio que traz o tempo em um e em outro lugar.

Não sabe chegar até a Praia do Rosa, mas ficou a fim de conhecer? Segue a dica da Pati!

Saindo de Porto Alegre: Freeway – BR 101 – entra no trevo de Garopaba e aí segue as placas e seja feliz no Rosa.

Dica do Vai pra Praia!

#1 Para quem vem de outros cantos do planeta, a maneira mais fácil de chegar à Praia do Rosa é pelo aeroporto de Florianópolis, que fica cerca de 90 km do trevo de Garopaba.

#2 Te liga se você tem carro de magal! A Praia do Rosa não comporta esse tipo de veículo em função das estradas de chão. Graças a Deus! Que permaneça assim.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Muito amor e boas histórias na Praia do Rosa!

  1. Ahhh delícia de praia. Adoro ela justamente pelos acessos não tão fáceis a praia, pela beleza, trilhas… por mim ia bem mais. Acho que já passei 3 anos novos por lá. Adoro a galera bonita e as pousadas meio zen. Tenho até minha pousada favorita que tu deve conhecer, são dos pais de um amigo meu: Cabanas Shanti Puri. Linda :}

  2. Pingback: Para entender tanto amor pelo verão | Vai pra Praia!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s