Praia para o café!

Dia desses fui chutada da cama pela minha insônia, ansiedade e dor de garganta. Me joguei em um biquíni e saí de casa meio cambaleando de sono, agarrada na minha cadeira de praia.
Já com os meus pés na areia e meio que toda molhada por uma onda que me fez acordar quando só queria molhar os pés, me dei conta de quanto tempo fazia que não chegava na praia tão cedo.
Explicar o clima da praia de manhã é tão difícil e inútil quanto explicar um dia de domingo. Não importa o que você faça ou onde você esteja, domingo vai sempre ter a mesma cara, goste você ou não (eu mesma tenho pavor!). Se está de férias, em casa ou viajando. Se acordou cedo, para o almoço em família ou de ressaca às 15h. É sair pra rua, ligar a TV ou dar de cara com a primeira pessoa na sua frente que o ar do domingo vai lhe tomar conta.
A praia de manhã também tem uma cara só dela, um ar só dela, uma maresia e um público só dela. Quase todos que pulam da cama para estarem na praia logo cedo têm um propósito. Surfar, caminhar, correr, nadar, ler o jornal, levar as crianças, levar o cachorro, meditar.
As ondas são as melhores do dia. Logo, o mar é super bem frequentado e a areia fica bem pouco povoada porque, quem está por ali, está de passagem, chegando ou saindo por entre as dunas, em um desfile colorido de pranchas infinito. (Aiai… Pausa aqui para um suspiro.)
Por um momento cheguei a me sentir velha me vendo ali com toda aquela imensidão de tanta coisa só pra mim.
Mas, no segundo seguinte, o cenário me remeteu à minha infância na praia. Quando todos os dias eu era tirada da cama bem cedo para ir pra praia, sem nunca entender o porquê daquele desatino familiar.
E aí me dei conta de que meus pais é que sabiam muito mesmo!
Em um fechar de olhos me vi pequena à volta deles, esperando a minha vez na fila do protetor, escolhendo o lugar onde iria construir meu castelo de areia do dia e qual seria o adulto escolhido para me levar “bem no fundão”.
Hoje a praia me fez chorar e rir ao mesmo tempo. Chorar de saudades e rir lembrando de tantos momentos bons que me fizeram a pessoa que sou hoje.

Não porque era na praia. Mas porque era de manhã.

blog Vai pra Praia cedo no mar

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s